Piers Corbyn – aumento de intensidade dos fenómenos geofísicos nos próximos dois anos

O homem que bateu o Met Office com um portátil.

Viva!

Este físico britânico está farto de fazer previsões meteorológicas e climatológicas correctas. Com recurso a computadores simples e a um modelo teórico baseado em fenómenos astrofísicos, há muito que acerta onde o Met Office falha redondamente (veja-se o embaraço com as previsões deste Inverno que, supostamente, seria ameno no Reino Unido, mas, acabou por ser um dos mais frios desde que há registo). Não é por acaso que a empresa que fundou, a Weather Action, é um caso de sucesso notável.

No rescaldo do desastre que se abateu sobre o Japão, não tardou que os opurtunistas do costume se aproveitassem para relacionar o sismo com alterações climáticas alegadamente causadas pelo Homem. Piers Corbyn há algum tempo que defende a hipótese de fenómenos exteriores ao nosso planeta poderem amplificar os efeitos de eventos naturais – o que não é o mesmo que apontá-los como a causa – e, já em Fevereiro, por altura do sismo na Nova Zelândia, correlacionou a actividade solar e a interferência da Lua com os fenómenos geofísicos, avisando para um aumento da intensidade destes nos próximos dois anos. Agora, tratando-se deste sismo no Japão, voltou a apontar uma série de coincidências que não devem ser negligenciadas.

Não sei até que ponto haverá uma relação de causa-efeito, como ele defende, para além da óbvia correlação. Mas duas certezas podemos ter: esta teoria merece ser mais investigada e Piers Corbyn não se costuma enganar!

Vale a pena ver a entrevista ao Alex Jones no dia 11 (a partir dos 05:45): http://www.youtube.com/watch?v=tZVOnML1jtE.

Cumprimentos!

António Gaito

4 Respostas to “Piers Corbyn – aumento de intensidade dos fenómenos geofísicos nos próximos dois anos”

  1. João Paulo Marques Matos Says:

    ciência da observação. é preciso provar a relação não basta apontar as coincidências

  2. quartarepublica Says:

    «Não sei até que ponto haverá uma relação de causa-efeito, como ele defende, para além da óbvia correlação.»
    Como vês, concordo com isso…

  3. João Paulo Marques Matos Says:

    então porque publicas isto? quarta republica baseada na simples observação?

  4. quartarepublica Says:

    Para além do grau de precisão que tem tido, é mais que simples observação: há uma teoria a servir de suporte. Falta que outros cientistas repliquem ou falsifiquem a teoria. Até lá é um método heurístico, algo aceitável no processo científico – http://en.wikipedia.org/wiki/Heuristic .
    Vale a pena estar atento às actualizações do comunicado de dia 21: http://www.weatheraction.com/displayarticle.asp?a=328&c=5 .
    E confrontar com http://www.usgs.gov/ .
    Já há um 6.8 em Myanmar…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: