2010 NÃO FOI o ano mais quente de que há registo!

Viva!

No seguimento de algumas confusões que não foram dissipadas com o artigo «Temperaturas de satélite 2010», parece-me importante fornecer estes dados a quem não os conhece, tal como a quem continua a rejeitá-los por contradizerem o evangelho ecologista:

NASA-GISS: James Hansen, o responsável por estes dados, disse há dez anos atrás que 2010 seria o ano mais quente de que há registo... E foi! Os dados originais, fornecidos pelo Hadley Centre, são "ajustados" e baseiam-se num número reduzido de estações meteorológicas, das quais muitas não cumprem as condições mínimas.

 

Hadley Centre - foi a fonte dos emails do "Climategate". Recolhe os dados originais das estações meteorológicas e fornece-os ao GISS e à NOAA. Os dados publicados têm os mesmos problemas: são "ajustados" e provêm de poucas estações, muitas sem condições. O ano mais quente foi 1998.

 

NOAA - recebe os mesmos dados com problemas do Hadley Centre e "ajusta-os". O ano mais quente foi 2005. É curioso como os "ajustes" dão três reultados diferentes para o mesmo conjunto de dados originais!

 

UAH - medições por satélite da baixa troposfera. Não há problemas com estações mal instaladas ou efeito de "Ilha de Calor Urbano", daí ser o conjunto mais credível. O ano mais quente foi, de longe, 1998.

 

WMO - Organização Mundial de Meteorologia. Os três conjuntos combinados (GISS, NOAA e Hadley Centre) tornam a diferença entre 1998, 2005 e 2010 estatisticamente insignificante.

 

Se, em quatro conjuntos, só um diz que 2010 foi o ano mais quente desde que há registo (últimos 150 anos), então, não é credível que tenha sido.

 

Tendo em conta que os últimos 500 anos foram dominados pela Pequena Idade do Gelo, 2010 foi um dos anos mais quentes... NÃO o mais quente!

 

Nem foi o mais quente dos últimos 5000 anos!

 

Muito menos o mais quente dos últimos 10000 anos!

 

No Hemisfério Norte, os últimos 10000 anos foram, geralmente, mais quentes que 2010.

 

Já agora, o crescimento natural e constante do CO2 atmosférico (só menos de 4% pode ser atribuído à queima de combustíveis fósseis) não explica os períodos de arrefecimento do século XX.

 

Nem durante os últimos 10000 anos, muito antes de se começar a usar combustíveis fósseis, as concentrações de gases com efeito de estufa batem certo com as temperaturas.

 

A única certeza que temos é que, nos últimos 400000 anos, as alterações na temperatura têm levado ao aumento ou diminuição do CO2 na atmosfera - quando arrefece o CO2 é absorvido pelos oceanos e, quando aquece, é libertado. O Al Gore mostrou este gráfico em «Uma Verdade Inconveniente» e mentiu deliberadamente ao dizer que é o CO2 que guia a temperatura - e um tribunal inglês condenou isso!

 

Até a certeza anterior cai por terra quando recuamos 4600000 anos e, novamente, temperatura e CO2 não batem uma coisa com a outra.

 

E este é um dos motivos que me levam a repetir estas coisas vezes sem conta... Fonte: http://xkcd.com/386/

 

Cumprimentos!

António Gaito

2 Respostas to “2010 NÃO FOI o ano mais quente de que há registo!”

  1. João Paulo Marques Matos Says:

    http://www.nasa.gov/topics/earth/features/2010-warmest-year.html

  2. quartarepublica Says:

    Esse press release reporta os dados que apresento no primeiro gráfico. Não contradiz nada…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: