Portugal, «a government-free zone»

Viva!

Portugal encontra-se perante um “dilema de Morton“: ou se aumenta mais os impostos e se implementa mais cortes orçamentais para impedir o recurso a 75 mil milhões de Euros do actual fundo de resgate ou, se for aceite a ajuda externa, é preciso aumentar mais os impostos e implementar mais cortes orçamentais para pagar os 75 mil milhões de Euros e respectivos juros.

O The Wall Street Journal chama os bois pelos nomes. O futuro Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) só estará operacional lá para 2013, portanto, se recorrermos à ajuda externa, será nas condições actuais – com juros elevados e com a obrigatoriedade de mais medidas de austeridade, tais como as que o parlamento chumbou. Além disso, Portugal, «a government-free zone» em risco de pedir um resgate internacional, ainda vai ter de contribuir com 18 mil milhões para o futuro MEE. A nossa miséria é temperada, neste artigo de Irwin Stelzer, pela falta de capital humano que já referi anteriormente.

Só não compreendo como Portugal é humilhado por todo o mundo – nem sempre com razão! – e, ao mesmo tempo, anda toda a gente a defender que Espanha é um caso diferente.  Será uma atitude infantil, como a das crianças que tapam os olhos com as mãos quando têm medo, valesse isso de alguma coisa? Lá por toda a gente o negar, não há-de ser por isso que, caso Portugal caia, a Espanha não vem atrás…

Cumprimentos!

António Gaito

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: