Islândia recusa pagar dívidas que não contraiu

Viva!

Pela segunda vez, os islandeses recusam, em referendo, pagar a conta de 3,5 mil milhões de Euros que os governos britânico e holandês apresentaram. Não foi dinheiro pedido pela Islândia, mas, uma compensação paga por estes países aos depositantes do banco online Icesaving.

As consequências são, obviamente, a perda de credibilidade, maiores dificuldades de financiamento futuro e uma potencial recusa da União Europeia à adesão da Islândia – adesão que os islandeses recusam larga e sensatamente. Será que vale a pena correr o risco de tornar a Islândia uma espécie de Zimbabwe – um país pária que não interessa a ninguém?

Em Portugal, onde não se arrisca, continuamos alegremente a privatizar os lucros e socializar os prejuizos. O intervencionismo continua a castrar a economia e o sector financeiro, seguro de poder fazer as asneiras que quiser porque os contribuintes pagam, vai apodrecendo lenta e dispendiosamente… Caído o véu que o disfarçava, aqui está o socialismo em todo o seu esplendor!

Cumprimentos!

António Gaito

Uma resposta to “Islândia recusa pagar dívidas que não contraiu”

  1. Entre o corralito e o funeral do Euro « Quarta República Says:

    […] a favor de uma reestruturação da nossa Dívida Pública. Mas, nós não temos o privilégio da Islândia que tem uma moeda própria e pode dar-se a esse luxo. Nem os motivos que nos levaram a este estado são os mesmos de outros países: por exemplo, só […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: