Assassino admite os verdadeiros motivos do 25 de Abril

O terrorista com o mentor ideológico da ditadura que quis implantar em Portugal.

Viva!

O terrorista, assassino, traidor e aspirante a ditador que Mário Soares amnistiou, finalmente admitiu os verdadeiros motivos para o golpe de Estado em 1974 – o descontentamento dos militares e não o autoritarismo do regime. Fica para memória futura:

«Para o ‘capitão de Abril’ Otelo Saraiva de Carvalho bastam 800 militares para derrubar um governo, mas «um novo 25 de Abril» só deverá acontecer com a perda de direitos dos militares.

Em entrevista à Agência Lusa, a propósito do livro ‘O dia inicial’, que conta o 25 de Abril «hora a hora», Otelo reconhece que, ao contrário da sociedade em geral, os militares não têm demonstrado grande indignação pelo estado do país.

E justifica: «Os militares pertencem à classe burguesa, estão bem, estão bem instalados, têm o seu vencimento, vão para fora e ganham ajudas de custo, são voluntários e os que estão reformados ainda não viram a sua reforma diminuída».

Mas, na perspectiva deste obreiro da ‘revolução dos cravos’, «a coisa começará a apertar, no dia em que os militares perderem os seus direitos».

«Se isso acontecer», sublinhou, «é possível que se criem as tais condições necessárias para que haja um novo 25 de Abril».

Otelo Saraiva de Carvalho lembrou que o movimento dos capitães iniciou-se precisamente por «razões corporativistas», nomeadamente quando «os militares de carreira viram-se de repente ultrapassados nas suas promoções por antigos milicianos que, através de um decreto-lei de um governo desesperado por não ter mais capitães para mandar para a guerra colonial, permite a entrada desses antigos milicianos».

«Esses capitães são rapidamente promovidos a majores e ultrapassam os capitães que estavam a dar no duro e tinham quatro anos de curso», adiantou.

Otelo lembra que, «quando tocam nos interesses da oficialidade, ela começa a reagir. Há 37 anos, essa reacção foi o movimento de capitães», que culminou no derrube de um regime com 48 anos.

Este ‘capitão de Abril’ chama a atenção para a mudança de circunstâncias que se registou nos últimos 37 anos, nomeadamente o facto das forças armadas ao nível das praças – soldados, cabos e sargentos – serem hoje voluntários.

«Se a esta gente voluntária cortarem direitos adquiridos, então o caldo está entornado», avisou.

Questionado sobre a existência de condições para os militares protagonizarem uma revolução, Otelo é peremptório: «Para derrubar um governo basta, como se viu, 800 militares. Chegam, desde que estejam empenhados nisso».

Lusa/SOL»

Cumprimentos!

António Gaito

5 Respostas to “Assassino admite os verdadeiros motivos do 25 de Abril”

  1. joao matos Says:

    eh pa porquê terrorista, assassino, traidor e aspirante a ditador?

    btw fica um conselho de amigo: tem cuidado com o que dizes. se isto chega as mãos da pessoa visada estas f*d|d0

    • António Vidal Says:

      Ora aqui está a liberdade! Quando as opiniões não são do vosso agrado os defensores da liberdade AMEAÇAM. Foi para isso que fizeram o 25 de Abril? Para calarem quem tem opiniões contrárias às vossas? Vergonha….

  2. quartarepublica Says:

    Terrorista, por ter sido membro das FP-25. Assassino, por ser responsável por vários crimes, incluindo o assassinato de uma criança. Traidor, por ter defendido os interesses do bloco comunista. Aspirante a ditador, por ter tentado implantar uma ditadura comunista.
    Tudo isto está historicamente documentado, para além de qualquer dúvida!
    Este patife só não está preso proque o estupor do Mário Soares amnistiou os terroristas das FP-25. O único que ficou na prisão foi o que se arrependeu, confessou e denunciou os outros.
    E nada me daria mais prazer que ser acusado de difamação por este monte bosta verborraico e desprezível!

  3. Lura do Grilo Says:

    Assassino, terrorista … frio e insensível!

  4. quartarepublica Says:

    Houve países que lançaram guerras para capturar patifes menos perigosos que este “herói nacional”!
    No dia 26 vou ter de estar aqui: http://www.pontinha.pt/webcatalog/websitedocs/Cartaz25Abril2011_net.pdf . Homenagem ao Vítor Alves, com a presença do Vasco Lourenço. Se conseguir sair com vida da sessão solene no dia anterior, estas declarações ainda vão dar que falar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: