Biocombustíveis mataram 192.000 pessoas desde 2004

É, literalmente, encher os depósitos de combustível com comida!

Viva!

As políticas de incorporação obrigatória de bioetanol e biodiesel nos transportes, que levaram à reconversão de campos agrícolas e aumento do preço dos alimentos foram, de acordo com um novo estudo, responsáveis por cerca de 192.000 mortes adicionais entre 2004 e 2010: goklany2011.

É assim que o ecologismo-melancia (verdes por fora, vermelhos por dentro), na luta quixotesca contra o seu moinho de vento, o “aquecimento global de origem antropogénica“, impede que as pessoas destruam o planeta: deixa-se morrer as pessoas!

Cumprimentos!

António Gaito

Uma resposta to “Biocombustíveis mataram 192.000 pessoas desde 2004”

  1. A energia no programa de governo do P.S.D. « Quarta República Says:

    […] aposta nos modos ferroviário e marítimo no transporte para a Europa.» Os biocombustíveis são uma aposta criminosa e o transporte de mercadorias por via ferroviária esbarra, entre outras coisas, na diferença de […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: