Terrorismo ecologista não vai a julgamento!

Viva!

O juíz considerou não estar provada a participação dos únicos três terroristas identificados pela GNR neste intolerável acto de vandalismo! Como é isto possível? Provas não faltam: http://www.youtube.com/watch?v=a58ucZIc8F8.

«Portimão, 25 mai (Lusa) – O Tribunal de Portimão decidiu hoje não levar a julgamento os seis arguidos que tinham sido acusados de “participação” na destruição de culturas de milho transgénico numa herdade do concelho de Silves (Algarve), no verão de 2007.

Na decisão instrutória de não pronúncia, hoje conhecida, o juiz decidiu não pronunciar os arguidos pela prática de “quaisquer atos ilícitos”, disse aos jornalistas o causídico João Botelheiro.

O advogado do proprietário da plantação de milho transgénico da Herdade da Lameira, em Silves, admitiu “recorrer da decisão do tribunal”, e realça que “ações deste tipo não devem ser julgadas desta maneira”.

Para João Botelheiro, “não está em causa uma questão do milho transgénico, mas sim a prática de um ato de terrorismo”.

O caso remonta a agosto de 2007, quando cerca de 100 alegados ativistas contra Organismos Geneticamente Modificados (OGM) invadiram e destruíram parte da plantação de um campo cultivado com milho transgénico naquela herdade algarvia.

Duas raparigas e um rapaz estavam acusados dos crimes de dano com violência (punível com um a oito anos de prisão) e de desobediência à autoridade (punível até dois anos de prisão).

A destruição do campo de milho transgénico foi condenada por vários organismos nacionais e internacionais, sendo mesmo classificada num relatório da Europol de 2008, como um ato de terrorismo.

No relatório, a Europol refere a ação como o único ataque ligado ao terrorismo ambientalista ou ecológico no espaço da União Europeia.

Para o advogado João Botelheiro, este caso “merece uma tomada de decisão, para que em Portugal não se incentive este tipo de ações de terrorismo”, e prometeu “fazer tudo para que o processo seja julgado”.

Em 2007, a Comissão Europeia autorizou a importação de milho transgénico GA21, mas proibiu o seu cultivo na União Europeia.

Contudo, o milho transgénico cultivado em Silves pertence à variedade PR 32R43, estando autorizada a sua produção pelo Ministério da Agricultura e pela União Europeia.

Em 2004, o Algarve através da Junta Metropolitana declarou-se como “região livre de culturas com Organismos Geneticamente Modificados”.»

Há imagens, há testemunhas, os vândalos são conhecidos… Como é que um tribunal pode considerar que não há provas? É indignante e indigno para a justiça portuguesa que este acto de terrorismo ecologista possa passar sem a merecida punição! Vale a pena escutar a reportagem da Antena 1: http://tv2.rtp.pt/noticias/?headline=46&visual=9&tm=8&t=Arguidos-do-caso-da-invasao-de-herdade-de-milho-transgenico-escapam-a-julgamento.rtp&article=445376.

O antigo porta-voz deste Movimento Verde Eufémia, um criminoso e estupor chamado Gualter Baptista, ainda teve o descaramento de legitimar a violência, a destruição de propriedade e a falta de civismo com a defesa do bem público!

Com este sistema judicial não é possível continuar a fingir que Portugal é um Estado de Direito Democrático… A Terceira República falhou!

Cumprimentos!

António Gaito

5 Respostas to “Terrorismo ecologista não vai a julgamento!”

  1. joao matos Says:

    VITORIA! EU IA LÁ!

    civismo também passa por não chamar nomes a todos os que têm ideias contrárias às tuas…

  2. quartarepublica Says:

    Não vejo como responder a este comentário de forma educada…
    Se fosses lá, num terreno meu, levavas um tiro de caçadeira como os outros vândalos!
    Ou será que estes pacifistas da treta também defendem que pontapés nas costas do agricultor cuja propriedade violaram e destruiram, faz bem à saúde?
    Que tal refreares o teu radicalismo e explicares que não quiseste dizer o que disseste? Ficava-te bem, para memória futura!
    E desde quando é que dizer a verdade é chamar nomes? São vândalos, terroristas, criminosos e não uso mais adjectivos para não perder o meu tempo com gentalha que nem “cidadãos” merecem ser chamados…
    E não desvies a conversa para os OGM’s porque aí temos posições que se encontram!

  3. joao matos Says:

    sabes bem o que estou a dizer… e também sabes que sou pacifista e que acho que é por comportamentos aberrantes como “Se fosses lá, num terreno meu, levavas um tiro de caçadeira como os outros vândalos!” que o mundo esta cheio de violencia.

    Recordo a marcha do sal de Gandhi. A melhor forma de protesto ainda mais nos temos de ditadura em que vivemos é o na desobediência civil pacifica. Infelismente este terminou em pancadaria. O que não estava em causa neste caso…

    O que estava em causa é a produção de milho transgénico ilegal e os actos que são normais ou anormais dependendo do interesse de cada um… se fosse alguma desobediência civil que estivesse de acordo com uma ideia que defendas não estavas com esses argumentos..

    O que aconteceu ao proprietário por produzir milho ilegal?

    btw o que é normal hoje é considerado comportamento aberrante amanha… chama-se evolução!

  4. quartarepublica Says:

    O milho era ilegal? Só na cabeça dos parasitas que invadiram a propriedade do homem, destruiram parte da colheita e lhe deram pontapés nas costas, como se vê nas imagens!
    Por mais justa que seja a luta contra os OGM’s, não se pode admitir violência como a que foi filmada nem mentiras como a que acabaste de dizer! Aquela cultivar de milho era autorizada!

  5. quartarepublica Says:

    Já agora, pontapés nas costas até fazem bem à saúde e recomenda-se a todos os “pacifistas” que os pratiquem contra agricultores…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: