«Maio é o mês das trovoadas»

2011 - roxo; 2010 - laranja.

Viva!

Como já me enganei duas vezes desde 2008, não vou fazer previsões sobre a anomalia da temperatura global em Maio. Em Portugal terá sido, sem dúvida, um Maio mais quente e mais pluvioso que a média utilizada para estas andanças… No resto do mundo, não foi bem assim!

De acordo com o melhor sistema de medição de temperaturas que existe, os aparelhos AMSU a bordo de satélites, este Maio foi mais frio que o ano passado e, a julgar pelo gráfico acima, cairá dentro da média dos últimos 30 anos. Para quem não sabe, enquanto nós lidávamos com vagas de calor e inundações, outras partes do mundo tinham nevões nunca vistos! E a média global tem de ponderar tudo… É claro que estamos só a falar da temperatura na baixa troposfera em terra! Mais preciso é o canal “sea surface“, a superfície do mar que cobre uns dois terços do planeta… Vejam com os vossos olhos!

Diz o povo, naquela sapiência que muitas vezes nos faz franzir o sobrolho, que Maio é o mês das trovoadas. Não consegui encontrar referências “em linha” para este argumento, mas, os historiadores e linguistas que leiam podem corrigir: os provérbios que conhecemos referentes ao tempo mês-a-mês, remontam ao início do século XIX. Até parece que o tempo e o clima são coisas regulares, estáticas e imutáveis… E, curiosamente, aquilo que se aplicava na transição da Pequena Idade do Gelo para o Período Quente Contemporâneo (PQC), aplicou-se este ano, naquilo que parece ser a transição do PQC para um novo período climático – que, tudo indica, seja mais frio. Os alarmistas que ainda acreditam no “aquecimento global” devem estar prestes a esconder-se… Os restantes, que adoptaram a terminologia das “alterações climáticas”, devem estar a esfregar as mãos de contentes!

Antes de entrarmos nesta discussão, como povo solidário que os portugueses sempre demonstraram ser, coloquemos na frente do debate, por exemplo, os produtores de tomate ribatejanos que, na sua maioria, viram as culturas perdidas com o mau tempo. É que, se houvesse aquecimento global, eles estariam felizes! Mas, como todas as pessoas de bom senso têm vindo a defender, os eventos meteorológicos extremos são mais frequentes nos períodos de arrefecimento – Primavera e Outono chuvosos e quentes, Verão seco e ameno, Inverno frio e chuvoso! Eles estavam avisados para o contrário pelos eco-fascistas…

A verdade, seja qual for o lado da barricada em que nos encontramos, é que estamos num momento de viragem climática. Aquecimento ou arrefecimento, natural ou antropogénico… Não importa! É um absurdo não nos estarmos a adaptar, quando a ideologia dominante (o dogma, não o conhecimento científico) recebe financiamentos milionários para tentar mitigar o que não pode ser mitigado!

Cumprimentos!

António Gaito

Uma resposta to “«Maio é o mês das trovoadas»”

  1. Anomalia de temperatura em Maio « Quarta República Says:

    […] o é em relação à média utilizada para as medições de satélite. No dia 1 de Maio escrevi: «de acordo com o melhor sistema de medição de temperaturas que existe, os aparelhos AMSU a bordo de…» […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: